Total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Lopes Galvão - Patriarca da família Fonseca

Segundo o livro "Fonseca - Uma Família e Uma História" de Walter Fonseca, o nome FONSECA é tão antigo quanto a velha Portugal, e apesar de ser um nome popular no país, não se sabe qual família teve o primeiro direito de usa-lo.
Genealogistas portugueses e espanhóis tiveram suas considerações  de descendência, porém, a família Fonseca brasileira  tem suas raizes mais antigas na família LOPES GALVÃO.
Núcleos da família Lopes Galvão se desenvolveram na região do Seridó (principalmente em Currais Novos e Acari), posteriormente se estendo em outros estados como Pará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Amazonas, Ceará, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.
Cabe então a Manoel Lopes Galvão, o título de Patriarca da Família Fonseca, brasileira, já que sua presença se fez sentir no Rio Grande do Norte, na região do Seridó, no final do século XVII e início do século XVIII.
Como já foi dito no post Primeiros Relatos, na época haviam dois Manoel Lopes Galvão, ambos com grande importância na história. O primeiro sendo Secretário das Mercês do reinado de D. João IV, e o outro foi seu filho que atuou como Mestre de Campo, no Brasil, casado com Margarida Lins Acioly.
Fixando raiz no Seridó, sua família deu origem aos Fonsecas, quando sua filha Maria de Proença Lins Acioly casou-se com o Capitão Mor da Capitania do Ceará Manoel da Fonseca Jayme.
Há também outros relatos que interligam as duas famílias (Fonseca e Lopes Galvão).
No post Os Lopes Galvão e o Rio Grande do Norte, conto a história da descendência de Francisco Lopes Galvão e Joana Dorneles. Seu neto Cipriano Lopes Galvão, casou-se com Adriana de Holanda Vasconcelos (ou Hollanda de Vasconcellos), que mostra mais um laço entre as famílias em questão.
Os  pais de Adriana de Holanda são Arnau de Hollanda (Borges da Fonseca), natural de Utrecht, na Holanda, e dona Brites Mendes de Vasconcellos, natural de Lisboa/ Portugal.
De Arnau não se sabe muito a respeito, somente que veio ao Brasil como homem nobre, na comitiva de Duarte Coelho Pereira, em 1535.
E sobre dona Brites, diz-se que viveu por quase cem anos, ficando por isso, conhecida como a "Velha", vindo a falecer em 19 de dezembro de 1620, em Olinda/PE.
Outro vínculo entre as famílias provém também dos ancestrais de Manoel Lopes Galvão, fidalgo da Casa Real, e do Capitão Mor Manoel da Fonseca Jayme, que são descendentes do Brigadeiro José Antonio da Fonseca Galvão casado com Marianna Clementina de Vasconcellos Galvão.
Desse casal nasceram Rufino Enéas Gustavo Galvão - que foi Visconde de Maracaju; Antonio Enéas Gustavo Galvão - que foi Barão do Rio Apa; Manoel do Nascimento da Fonseca Galvão - que foi Desembargador; Maria da Glória de Vasconcellos Galvão e Silva - que foi casada com Joaquim da Costa e Silva; e Luiza Clementina de Vasconcellos Galvão e Silva.
O nome exato do Visconde de Maracaju e do seu irmão, Barão do Rio Apa, era Fonseca Galvão, afirmativa comprovada pelo exame do Decreto Imperial de 23 de Maio de 1875, que aprovou e concedeu o Brasão de Armas, Nobreza e Fidalguia a Rufino Enéas Gustavo da Fonseca Galvão.
O Brasão citado é bi-partido, sendoque um lado (em vermelho) representa a família Galvão e o outro (em ouro) reprenta a família Fonseca. 

FONTE: http://genealogiagalvao.blogspot.com.br/

2 comentários:

  1. Olá, me chamo Arthur Wolmer, de Recife, PE. Venho, já há alguns meses, fazendo uma pesquisa genealógica e descobri ascendentes das famílias Galvão e Fonseca do Rio Grande do Norte. Um de meus trisavós, Alfredo da Fonseca Freire (irmão, inclusive, de Theotonio Freire, co-fundador da Academia Pernambucana de Letras), era filho de Leonilla Fausta da Fonseca, sendo os pais dela Joaquim Manoel da Fonseca e d. Alexandrina Galvão da Fonseca. Segundo um jornal contemporâneo à morte de Theotonio, o "tronco principal da família Freire" descenderia de Cipriano Lopes Galvão (o capitão mór, fundador de Currais Novos), acredito eu, por meio da avó materna de Alfredo e Theotonio. Gostaria de saber se os responsáveis pelo blog teriam alguma informação sobre essas pessoas ou se conheceriam as fontes a se consultar para estabelecer a relação entre Leonilla e os Galvão e Fonseca. Desde já agradeço qualquer ajuda ou recomendação.

    ResponderExcluir
  2. Arthur, procure Willian Galvão e Rouxinol Galvão nas redes sociais. Eles podem ajudar.

    ResponderExcluir